Skip to content

TAREFA DA SEMANA – 4º período

11/08/2016

Conforme seus grupos, leiam os casos a seguir e respondam as perguntas que estão após cada caso clínico. As respostas deverão ser enviadas até domingo 12:00h para o email da professora Ana Cristina (anacristinadebiasi@gmail.com).

Bons Estudos!

 

Caso clínico 1:

Id: MOA, 56 anos, sexo masculino, pardo, casado, natural de Juiz de Fora, morador de Navegantes, pedreiro.

QP: Dor no peito

HDA: Paciente com quadro de dor precordial, em aperto, há 6 meses, aos médios esforços como andar por mais de 2 quadras. Esta dor tem melhora alguns minutos após interrupção do esforço. Nega papitação, sudorese ou demais sintomas associados.

HPP: HAS há 10 anos, em tratamento irregular. Relata cirurgia prévia de apendicectomia, aos 15 anos. Relata que faz uso de duas medicações para HAS, porem não sabe relatar o nome. Nega alergias ou transfusões prévias.

HF: Mãe com 78 anos, portadora de HAS e DM. Pai falecido aos 55 anos de IAM. Tem 3 irmãos, dois com HAS.

HSF: Ex-tabagista, parou de fumar há cerca de 5 anos atrás (30m/a). Nega etilismo. Mora em casa de alvenaria com saneamento básico. Dieta hiperliídica. Não possui animais. Nega alterações de desenvolvimento.

Exame físico:

BEG, corado, hidratado, LOC, eupnéico, acianótico, anictérico, boa perfusão capilar, eutrófico.

Cabeça e pescoço: Ausencia de linfonodomegalias. Tireóide impalpável.

ACV: Ictus cordis não visível e não palpável. Ritmo cardíaco regular, em 2T, sem sopros. Ausencia de turgência de jugular a 45º.

AR: Expansibilidade pulmonar preservada. Murmúrio vesicular presente, sem RA. FTV presente e simétrico. Som claro pulmonar à percussão.

AGI: Globoso, indolor a palpação superficial e profunda, ausencia de massa ou visceromegalia, peristalse presente.

MM: Ausencia de edemas, panturrilhas livres, pulsos periféricos palpáveis e siméticos.

PA 140X90mmHg; FC 89bpm; FR 18ipm; Temp. axilar 36,4º, Sat. O2 94%

Questões:

  1. Quais são suas hipóteses diagnósticas? Justifique
  2. Gostaria de questionar o paciente sobre mais alguma informação?
  3. Solicitaria algum exame complementar?

 

Caso clínico 2:

Id: ACM, 40 anos, sexo feminino, negra, solteira, natural e residente de Itajaí, secretária.

QP: “Dor no peito”

HDA: Paciente com quadro de dor torácica á direita súbita, em pontada, de forte intensidade,associada a dispnéia aos mínimos esforços e hemoptise (único episódio) de pequena quantidade ; sem fatores de alívio. Nega papitação, sudorese ou demais sintomas associados.

HPP: HAS há 2 anos, em tratamento regular com captopril 100mg/dia. Relata fratura de fíbula direita há 4 dias, e desde então está com restrição para deambular. Nega internações prévias. Relata que faz uso de anticoncepcional oral. Nega alergias ou transfusões prévias.

HF: Mãe com 62anos, portadora de HAS e DM. Pai com 68 anos, hígido. Não possui irmãos.

HSF: Tabagista há 18 anos (50m/a). Nega etilismo. Mora em casa de alvenaria com saneamento básico. Possui 3 cachorros. Nega alterações de desenvolvimento.

Exame físico:

BEG, corada, hidratada, LOC, taquipnéica, acianótica, anictérica, perfusão discretamente lentificada, eutrófica.

Cabeça e pescoço: Ausencia de linfonodomegalias. Tireóide impalpável.

ACV: Ictus cordis não visível e não palpável. Ritmo cardíaco regular, em 2T, sem sopros. Ausencia de turgência de jugular a 45º.

AR: Expansibilidade pulmonar preservada. Murmúrio vesicular presente, porem diminuido em base direita. FTV presente a esquerdo e abolido em base direita. Som claro pulmonar à percussão a esquerda e macicez à direita.

AGI: Globoso, indolor a palpação superficial e profunda, ausencia de massa ou visceromegalia, peristalse presente.

MM: Edema 3+/4+ em MID, com empastamento da panturrilha ipslateral, pulsos periféricos palpáveis e siméticos.

PA 130X80mmHg; FC 104bpm; FR 27ipm; Temp. axilar 36,2º, Sat. O2 92%

Questões:

  1. Quais são suas hipóteses diagnósticas? Justifique
  2. Gostaria de questionar o paciente sobre mais alguma informação?
  3. Solicitaria algum exame complementar?

 

Caso clínico 3:

Id: CBI, 70 anos, sexo masculino, leucodermo, casado, natural de Lages e residente de Camboriu, contador aposentado.

QP: “Dor no peito”

HDA: Paciente com quadro de dor torácica de forte intensidade, súbita, em pontada, há 2 horas, com irradiação para a regiâo intercapular, sem fatores de alíviom acompanhada de sudorese fria.

HPP: HAS há 15 anos, em tratamento regular com captopril 100mg/dia. Diabético há 13 anos em uso de glibenclamida e metformina. Relata angioplastia há 10 anos. Nega alergias ou transfusões prévias.

HF: Mãe falecida aos 64 anos por “doenças no coração”. Desconhece o pai. Possui 2 irmãos higidos.

HSF: Tabagista há 40 anos (80m/a). Nega etilismo. Mora em casa de alvenaria com saneamento básico. Não tem animais. Nega alterações de desenvolvimento.

Exame físico:

BEG, corado, hidratado, LOC, eupneico, acianótico, anictérico, perfusão discretamente mantida, eutrófico.

Cabeça e pescoço: Ausência de linfonodomegalias. Tireóide impalpável.

ACV: Ictus cordis não visível e não palpável. Ritmo cardíaco regular, em 2T, sem sopros. Ausencia de turgência de jugular a 45º.

AR: Expansibilidade pulmonar preservada. Murmúrio vesicular presente, sem RA. FTV presente e simétrico. Som claro pulmonar à percussão.

AGI: Globoso, indolor a palpação superficial e profunda, ausencia de massa ou visceromegalia, peristalse presente.

MM: Edemas (1+/4+), pulsos periféricos palpáveis, porem diminuidos.

PA 240X110mmHg; FC 108bpm; FR 20ipm; Temp. axilar 36,2º, Sat. O2 94%

Questões:

  1. Quais são suas hipóteses diagnósticas? Justifique
  2. Gostaria de questionar o paciente sobre mais alguma informação?
  3. Solicitaria algum exame complementar?

 

Caso clínico 4:

Id: GD, 45anos, sexo feminino, branca, divorciada, natural e residente de Itajaí, professora.

QP: “Dor no peito”

HDA: Paciente refere há um ano vem apresentando dor em queimação retroesternal, que piora após as refeições e é mais intensa à noite, dificultando o seu sono, acompanhada de azia constante e episódios repetidos de regurgitação. Já fez diversos tratamentos com antiácido ou cimetidina, com melhora transitória (enquanto está usando o medicamento).

HPP: Nega patologias prévias; Nega internações prévias. No momento, sem uso de medicações. Nega alergias ou transfusões prévias.

HF: Mãe com 65anos, portadora de HAS e DM. Pai com 72 anos, hígido. Não possui irmãos.

HSF: Nega tabagismo e etilismo. Mora em casa de alvenaria com saneamento básico. Nega alterações de desenvolvimento.

Exame físico:

BEG, corada, hidratada, LOC, taquipnéica, acianótica, anictérica, perfusão discretamente lentificada, obesa.

Cabeça e pescoço: Ausencia de linfonodomegalias. Tireóide impalpável.

ACV: Ictus cordis não visível e não palpável. Ritmo cardíaco regular, em 2T, sem sopros. Ausencia de turgência de jugular a 45º.

AR: Expansibilidade pulmonar preservada. Murmúrio vesicular presente, sem RA. FTV presente e simétrico. Som claro pulmonar à percussão.

AGI: Globoso, indolor a palpação superficial e profunda, ausencia de massa ou visceromegalia, peristalse presente.

MM: Sem edemas; pulsos periféricos palpáveis e siméticos.

PA 120X80mmHg; FC 64bpm; FR 20ipm; Temp. axilar 36,2º, Sat. O2 95%

Questões:

  1. Quais são suas hipóteses diagnósticas? Justifique
  2. Gostaria de questionar o paciente sobre mais alguma informação?
  3. Solicitaria algum exame complementar?

 

Caso clínico 5:

Id: GSM, 23 anos, sexo feminino, branca, solteira, natural e residente de Itajaí, gerente de banco.

QP: “Dor no peito”

HDA: Paciente refere há 30 dias vem apresentando dor em região toracica, em pontada, com duração de 3 min, sem irradiação, acompanhada de palpitação e tremores de mãos. A dor aparece quando a paciente está sob estresse.

HPP: Nega patologias prévias; Nega internações prévias. Relata que faz uso de anticoncepcional oral. Nega alergias ou transfusões prévias.

HF: Mãe com 65anos, portadora de HAS e DM. Pai com 72 anos, hígido. Não possui irmãos.

HSF: Nega tabagismo e etilismo. Mora em casa de alvenaria com saneamento básico. Nega alterações de desenvolvimento.

Exame físico:

BEG, corada, hidratada, LOC, eupnéica, acianótica, anictérica, perfusão mantida;

Cabeça e pescoço: Ausencia de linfonodomegalias. Tireóide impalpável.

ACV: Ictus cordis não visível e não palpável. Ritmo cardíaco regular, em 2T, sem sopros. Ausencia de turgência de jugular a 45º.

AR: Expansibilidade pulmonar preservada. Murmúrio vesicular presente, sem RA. FTV presente e simétrico. Som claro pulmonar à percussão.

AGI: Globoso, indolor a palpação superficial e profunda, ausencia de massa ou visceromegalia, peristalse presente.

MM: pulsos periféricos palpáveis e siméticos. Tremores de extremidades finos.

PA 110X60mmHg; FC 94bpm; FR 20ipm; Temp. axilar 36,2º, Sat. O2 95%

Questões:

  1. Quais são suas hipóteses diagnósticas? Justifique
  2. Gostaria de questionar o paciente sobre mais alguma informação?
  3. Solicitaria algum exame complementar?

 

Caso clínico 6:

Id: SDS, 60 anos, sexo masculino, branco, casado, natural de Concordia, morador de Londrina, advogado.

QP: Dor no peito

HDA: Paciente com quadro de dor precordial, em aperto, de forte intensidade, há 45 min,   com irradiação para o MSE, asompanhada de papitação e sudorese associados. Sem fator de melhora associado.

HPP: HAS e DM há 20 anos, em tratamento irregular. No momento não está utilizando nehuma prescrição. Nega alergias ou transfusões prévias.

HF: Paciente adotado, desconhece familiares.

HSF: Tabagista há 35 anos (40m/a), Nega etilismo. Mora em casa de alvenaria com saneamento básico. Dieta hiperlípica. Não possui animais. Nega alterações de desenvolvimento.

Exame físico:

BEG, corado, hidratado, LOC, taquipnéico, acianótico, anictérico, boa perfusão capilar.

Cabeça e pescoço: Ausencia de linfonodomegalias. Tireóide impalpável.

ACV: Ictus cordis não visível e não palpável. Ritmo cardíaco regular, em 2T, sem sopros. Ausencia de turgência de jugular a 45º.

AR: Expansibilidade pulmonar preservada. Murmúrio vesicular presente, sem RA. FTV presente e simétrico. Som claro pulmonar à percussão.

AGI: Globoso, indolor a palpação superficial e profunda, ausencia de massa ou visceromegalia, peristalse presente.

MM: Ausencia de edemas, panturrilhas livres, pulsos periféricos palpáveis e siméticos.

PA 130X80mmHg; FC 89bpm; FR 18ipm; Temp. axilar 36,4º, Sat. O2 94%, Peso 110Kg, Alt 1,70m2

Questões:

  1. Quais são suas hipóteses diagnósticas? Justifique
  2. Gostaria de questionar o paciente sobre mais alguma informação?
  3. Solicitaria algum exame complementar?

 

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: