Pular para o conteúdo

TAREFA DA SEMANA – IV PERÍODO

15/08/2016

Boa noite pessoal!

A próxima aula será sobre edema, portanto este é o tema da tarefa desta semana. Cada grupo deve responder ao caso clínico destinado e enviar até às 20h00 de quinta feira (18/08) para o email da professora Denise – novacruz@novacruz.med.br

GRUPO 1

Paciente feminina, 46 anos, há 2 anos apresentando quadro de sonolência, constipação intestinal, pele ressecada, cabelos quebradiços, intolerância ao frio e labilidade emocional. Evoluiu com agravamento dos sintomas, notando ganho ponderal de 5 kg no período. Nega doenças de base. Procurou atendimento na Unidade de Saúde pois percebeu que os sintomas vinham atrapalhando suas atividades diárias.

Ao exame: BEG, LACO, corada, hidratada

FC 56 bpm, FR 18 irpm, PA 130×110 mmHg, Tax 36,5oC

ACV: Ictus cordis não visível e não palpável. Ritmo cardíaco regular, 2T, sem sopros.

AR: Expansibilidade pulmonar preservada. Murmúrio vesicular presente, sem RA. FTV presente e simétrico. Som claro pulmonar à percussão.

ABD: plano, RHA+, flácido, indolor à palpação superficial e profunda, sem massas ou visceromegalias.

Edema generalizado, sinal do cacifo negativo

  1. Qual o provável diagnóstico da paciente?
  2. Explique sucintamente a patogênese do edema desta condição clínica.

 

GRUPO 2

Paciente masculino, 57 anos, natural de Juazeiro do Norte – Ceará, residindo em Itajaí há 1 ano a procura de emprego (é pedreiro). Afirma ser hígido. Relata que há muitos anos vem notando dispneia aos grandes esforços, além de aumento no volume abdominal. Recentemente, observou que seus encontram-se edemaciados ao final do dia. Atualmente apresenta dispneia aos pequenos esforços. Nega doenças prévias. Procura atendimento devido à dispneia progressiva, que vem prejudicando suas atividades no trabalho.

Ao exame: BEG, LACO, corado, hidratado

FC 73 bpm, FR 20 irpm, PA 140×90 mmHg, Tax 36,5oC

ACV: Ictus cordis não visível e não palpável. Ritmo cardíaco regular, presença de terceira bulha. Turgência de jugular a 45º.

AR: Expansibilidade pulmonar preservada. Murmúrio vesicular presente, reduzido em bases, sem RA. FTV presente e simétrico. Som claro pulmonar à percussão.

ABD: globoso, RHA+, flácido, fígado palpável a 10 cm do rebordo costal direito, indolor à palpação superficial e profunda, manobra de piparote positiva.

MMII: edema 3+/4+

  1. Qual o provável diagnóstico da paciente?
  2. Explique sucintamente a patogênese do edema desta condição clínica.

 

GRUPO 3

Paciente masculino, 65 anos, em acompanhamento com gastroenterologista após ter apresentado episódios de hemorragia digestiva alta. Etilista 3 garrafas de destilado/semana. HAS em tratamento irregular há 5 anos. Nega outras comorbidades. Refere aumento progressivo do volume abdominal nos últimos anos, associado à pele e olhos amarelados e varizes periumbilicais, contudo só procurou atendimento devido aos episódios de hemorragia digestiva acima descritos.

Ao exame: BEG, LACO, corado, hidratado, ictérico 2+/4+

FC 73 bpm, FR 20 irpm, PA 140×90 mmHg, Tax 36,5oC

ACV: Ictus cordis não visível e não palpável. Ginecomastia bilateral. Ritmo cardíaco regular, 2T, sem sopros.

AR: Expansibilidade pulmonar preservada. Murmúrio vesicular presente, sem RA. FTV presente e simétrico. Som claro pulmonar à percussão.

ABD: globoso, presença de telangiectasias, RHA+, flácido, fígado palpável a 5 cm do rebordo costal direito, indolor à palpação superficial e profunda, manobra de piparote positiva.

MMII: rarefação de pêlos, edema 3+/4+

  1. Qual o provável diagnóstico da paciente?
  2. Explique sucintamente a patogênese do edema desta condição clínica.

 

GRUPO 4

Paciente masculino, 22 anos, previamente hígido, dá entrada em pronto atendimento devido quadro de vômitos e diarreia há 5 dias. Refere múltiplos episódios de evacuações e vômitos, com mínima ingesta hídrica no momento. Não procurou atendimento anteriormente pois acreditava que o quadro seria autolimitado. Por estar há mais de 12 horas sem urinar, solicitou que colegas o levassem até o pronto atendimento para avaliação.

Ao exame: REG, confuso, desorientado, hipocorado, desidratado 3+/4+

FC 100 bpm, FR 24 irpm, PA 140×90 mmHg, Tax 37oC

ACV: Ictus cordis não visível e não palpável, ritmo cardíaco regular, 2T, sem sopros

AR: Expansibilidade pulmonar preservada. Murmúrio vesicular presente, crepitações em bases. FTV presente e simétrico. Som claro pulmonar à percussão.

ABD: plano, RHA+, flácido, indolor à palpação superficial e profunda, sem massas ou VMG

MMII: edema 3+/4+

  1. Qual o provável diagnóstico da paciente?
  2. Explique sucintamente a patogênese do edema desta condição clínica.

 

GRUPO 5

Paciente feminina, 24 anos, com diagnóstico recente de lúpus eritematoso sistêmico devido manifestações clínicas hematológicas características e exames laboratoriais confirmatórios. Prescrito tratamento de rotina. No retorno, paciente refere aumento de peso, queixando-se de que as roupas não servem mais.

Ao exame: BEG, LACO, corado, hidratado

FC 85 bpm, FR 20 irpm, PA 160×100 mmHg, Tax 36,5oC

ACV: Ictus cordis não visível e não palpável. Ritmo cardíaco regular, 2T, sem sopros.

AR: Expansibilidade pulmonar preservada. Murmúrio vesicular presente, sem RA. FTV presente e simétrico. Som claro pulmonar à percussão.

ABD: globoso, RHA+, flácido, fígado palpável a 5 cm do rebordo costal direito, indolor à palpação superficial e profunda, sem massas ou visceromegalias.

Edema generalizado, 2+/4+

  1. Qual o provável diagnóstico da paciente (a causa da condição descrita)?
  2. Explique sucintamente a patogênese do edema desta condição clínica.

 

GRUPO 6

Paciente masculino, 5 anos, órfão há 2 anos, desde quando passou a residir em diferentes abrigos, sob precárias condições de higiene e alimentação a base apenas de carboidratos simples. Acaba de ser adotado por família, que prontamente decide leva-lo ao médico para tomar as medidas necessárias para sua recuperação.

Ao exame: BEG, LACO, corado, hidratado, ictérico 2+/4+

FC 110 bpm, FR 26 irpm, PA 80×50 mmHg, Tax 37oC

ACV: Ictus cordis não visível e não palpável. Ritmo cardíaco regular, 2T, sem sopros.

AR: Expansibilidade pulmonar preservada. Murmúrio vesicular presente, sem RA. FTV presente e simétrico. Som claro pulmonar à percussão.

ABD: globoso, RHA+, flácido, indolor à palpação superficial e profunda, sem massas palpáveis ou visceromegalias.

Edema generalizado

  1. Qual o provável diagnóstico da paciente?
  2. Explique sucintamente a patogênese do edema desta condição clínica.

 

Bom trabalho a todos!

 

 

 

 

 

 

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: